• Jussara Santos

Conchas

como são os sons das ondas em cidade que não tem mar

que cor têm as pedras que ofereces à Iemanjá

as pedras que povoam meus sonhos são roxas

são roxas as pedras e limo não têm

ainda assim escorrego

escorrego ao som da cidade asfáltica

ao som das contas de meu colar arrebentado

e já que falsas são as conchas

cato no mar um amor a me salgar.

5 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

CRUEL

meu amor quando me quer me elogia busca-me no inferno se preciso for encontrando-me, vou falsamente romântica em fins de século XX. Meu amor ainda acredita em amor.

Copyright © 2017 | Todos os direitos reservados | Jussara Santos