• Jussara Santos

Poema novo


Não me neguem anjos por acreditarem que eles são brancos.

Não me neguem anjos. Drummond avistou um, ainda que torto.

Não me neguem anjos pois há quem os mereça esbeltos a tocarem corneta.

Pois bem, eu, sempre que nasço, escuto os tambores que meus muitos anjos tocam.

Negros sempre anunciam: - terás que ser mais que desdobrável são muitos os navios negreiros que aportam em sua cidade seca e sem mar. Cais aí inexiste mas o horizonte se acredita belo.

Ouça, ouça todas as vozes que não te calam traduza, traduza todos os gritos que são também seus.

15 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

CRUEL

meu amor quando me quer me elogia busca-me no inferno se preciso for encontrando-me, vou falsamente romântica em fins de século XX. Meu amor ainda acredita em amor.

Copyright © 2017 | Todos os direitos reservados | Jussara Santos