• Jussara Santos

sem título

rabisco seu nome nas paredes

torno-me amante rupestre

na rua bruta

procuro a sombra que avistei

enquanto sobrevivia na caverna

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CRUEL

meu amor quando me quer me elogia busca-me no inferno se preciso for encontrando-me, vou falsamente romântica em fins de século XX. Meu amor ainda acredita em amor.

Poema novo